Springkode

segunda-feira, 1 de abril de 2019
Meninas, boas notícias!! E se pudessem comprar online e a preços acessíveis peças feitas pelas fábricas que produzem para marcas de alta costura como a Burberry ou a Chanel? Esta é a promessa da Springkode, uma plataforma de venda online que tem como objetivo ligar o consumidor diretamente às fábricas, e onde podemos comprar peças feitas exclusivamente para a marca, por fábricas com um know how elevadíssimo, tecidos de alta qualidade, designs vanguardistas e um funcionamento sustentável. Ideia top! Continuem a ler sobre esta startup portuguesa, que além de ter um conceito inovador, é apoiante do movimento global Fashion Revolution. Fico à espera dos vossos comentários pelo insta direct!


Começo pelo principal pilar da marca: a qualidade. Neste momento, todas as fábricas parceiras da Springkode são nacionais, já que este projeto começa em Portugal e é de conhecimento geral que as marcas mais reconhecidas no mundo da moda já aprovaram a qualidade dos materiais e mão de obra portuguesas. No entanto, o objetivo será alcançar também fábricas internacionais, desde que preencham os requisitos super restritos de qualidade - a marca tenta que todos os produtos sejam certificados (ex. GOTS, Standard 100 by Oeko-Tex). Estas foram desafiadas a criar as suas próprias peças, usando os seus tecidos de qualidade e o know how que adquiriram a produzir para marcas de luxo. Ou seja, no fundo a Springkode promove o investimento por parte do consumidor em peças de maior qualidade e que durem mais tempo, peças diferentes e originais, peças super especiais!

O que nos leva ao segundo pilar: slow fashion. Hoje em dia estamos habituados a ver novidades todas as semanas nas lojas. É a chamada fast fashion, e cada vez anda mais rápido! Sou a única que sente que me passa muita coisa ao lado só por não ir às compras todas as semanas? A Springkode quer, pelo menos numa primeira fase, distanciar-se deste fenómeno. Cada coleção é lançada de uma vez, havendo depois algumas novidades ou coleções cápsula que vão sendo acrescentadas, mas será no fundo uma coleção estanque.




Quando compramos uma peça Springkode, a encomenda é preparada na própria fábrica e enviada diretamente, sem intermediários. Vejam este vídeo, para perceberem melhor este conceito. A marca apoia ainda a sustentabilidade e o movimento Fashion Revolution, que promove uma reforma na indústria da moda para que haja uma mudança radical na forma como as roupas são produzidas e uma valorização em igual medida das pessoas, ambiente, criatividade e lucro. Há pessoas em países como o Uzbequistão, Camboja, Bangladesh e Índia que são forçados a trabalhar contra a sua vontade, e que trabalham em condições desumanas, com abuso verbal e físico, e não ganham para comer. Esta situação começa a ser de conhecimento geral, mas ainda não fazemos ideia (nem pensamos nisso quando vamos às compras) por onde andam as nossas roupas antes de chegarem até nós, só para que possamos comprar uma blusa por 15€. Podem ler mais sobre o movimento Fashion Revolution aqui

Finalmente, o quarto pilar: exclusividade. Cada uma das peças é produzida poucas vezes, para garantir a sua vertente exclusiva. Dificilmente iremos encontrar outra pessoa com uma peça Springkode igual à nossa. Pelo contrário, as pessoas vão olhar e a reação instantânea será "de onde é essa peça??". Em vez de "essa blusa é da Zara, tenho uma igual", que muito sinceramente já irrita qualquer santo. Eu identifico-me muito com o conceito global da marca, e não podia deixar de vir partilhar connosco. Explorem o site e digam-me a vossa opinião pelo instagram.

Usem o meu código MARTA20 para terem 20% de desconto no site!


Podem seguir a Springkode nas redes sociais:

Comentar
Enviar um comentário