O Leite da Carminho

quarta-feira, 3 de outubro de 2018
Todos os dias recebo mensagens vossas com perguntas sobre o leite da Carminho - até quando amamentei, como foi a transição e sobretudo qual a fórmula infantil que escolhi. Por isso, venho partilhar tudo convosco. Mas antes de mais queria referir que, no que diz respeito à minha filha, ouço tudo o que o meu pediatra me diz, embora por vezes opte pelo meu bom senso e pela minha intuição. Afinal, não há ninguém que conheça melhor a minha filha do que eu. Graças a Deus estamos quase sempre em sintonia. Na consulta do 1º ano, mandou-me mudar para NAN Optipro 4, e era precisamente esse que eu já tinha comprado.


Mas começo pelo início... Fiquei sem leite quando a Carminho tinha 3 meses. Nunca tive muito, e a quantidade foi diminuindo, ao ponto de ela ficar com fome e eu ter de dar sempre um suplemento. Fiz um esforço para lhe dar até aos 3 meses, mas nessa altura não dava mais. Era muito cansativo para as duas. Como sou uma pessoa bastante prática, confesso que não desgostei da ideia de passar a dar biberão. E como a Carminho bebia frequentemente o suplemento desde que nasceu (à noite, para dormir mais horas), a transição aconteceu sem qualquer problema. O truque é encontrar um leite e um biberão que eles realmente gostem.

A única parte difícil foi encontrar um leite que lhe fizesse bem - ela sempre teve problemas intestinais e eu tinha de ter cuidado com o que lhe dava. Na altura das cólicas optei por um leite AC (anti-cólicas), depois passei para um AO (anti-obstipação) porque a Carminho ficou especialmente obstipada quando começou a introdução dos alimentos, mas entretanto a situação estabilizou-se. Passei para NAN Optipro 2. E agora, após a consulta do 1 ano, passei para NAN Optipro 4, sobre o qual vos venho falar hoje. Trata-se de um leite adequado para esta etapa, com uma composição nutricional criada especificamente para esta fase tão importante do seu desenvolvimento, com o teor proteico adequado.



As necessidades nutricionais de uma criança estão em constante evolução. Com cerca de 1 ano, a criança experimenta um aumento pronunciado no crescimento físico e nas capacidades mentais, e precisa de 5 vezes mais nutrientes do que um adulto. Precisa de micronutrientes - ferro, responsável pelo transporte e armazenamento do oxigénio nos glóbulos vermelhos, contribuindo para o desenvolvimento cognitivo; Zinco, importante para a divisão e o crescimento das células e para os sistemas imunológico e reprodutivo; Iodo, que desempenha um papel importante no crescimento e desenvolvimento do cérebro e do sistema nervoso central, bem como para o crescimento físico; Vitamina A, muito importante para uma boa visão; vitaminas do grupo B, responsáveis pela libertação ideal da energia dos alimentos; Cálcio, que ajuda a formação de dentes e ossos fortes; Vitamina D, que reforça a absorção de cálcio. E de macronutrientes, devendo estar presentes nas devidas proporções, sendo a proteína o que se destaca em termos de crescimento. No entanto, esta não deve exceder a dose diária recomendada.

O leite NAN Optipro 4 oferece uma mistura proteica adaptada para fornecer a quantidade certa de proteínas necessárias ao crescimento do bebé, sem sobrecarregar os órgãos ainda imaturos. E ainda uma mistura de lípidos maioritariamente insaturados, de acordo com as últimas recomendações pediátricas. A Carminho está a dar-se muito bem com este leite! Bebe 240ml de manhã e à noite.

Se tiverem dúvidas já sabem, enviem-me mensagem privada pelo instagram. Se tiverem alguma opinião a dar ou quiserem partilhar a vossa experiência, deixem aqui o vosso comentário. :)


Comentar
Enviar um comentário