A Entrada no Infantário

quinta-feira, 24 de janeiro de 2019
Este foi um post muito pedido por vocês, e eu percebo perfeitamente! É um assunto muito sensível para qualquer mãe ou pai. Colocar ou não colocar? Quando? Onde? E ajuda sempre ter algumas referências e saber como foram as experiências de outras mães. Se seguem o blog há algum tempo sabem que a minha ideia era colocar a Carminho no infantário apenas aos 2 anos, por recomendação do pediatra. Mas ele também me disse que seria o aconselhado caso a organização familiar o permitisse, e todos estivessem perfeitamente bem com essa solução. E a verdade é que ao 1 ano e meio começou a ser muito desgastante para mim.


Trabalhar em casa com uma criança de meses faz-se. Basta ter organização e disciplina, e ir deitando um olho. Com uma criança de 1 ano já fica mais complicado... e com uma criança de 1 ano e meio, que já anda a correr pela casa, fica completamente impossível! Todos os dias tinha de pensar em casa de que avô ou avó a ia deixar para conseguir trabalhar, tinha de tratar de todas as refeições dela, tinha de andar com ela e as tralhas atrás de mim, de um lado para o outro. Tinha de pensar em atividades para fazer com ela, e tinha de sair para ela apanhar ar e gastar energias. Por um lado tinha de trabalhar, mas por outro não queria sobrecarregar os avós, por isso acabava por não a deixar muito tempo. Conclusão: chegava ao final do dia exausta, física e psicologicamente, e sentia que não tinha conseguido dedicar-me a nada a 100%. Nem ao trabalho, nem a ela, nem a mim.

Mas como nós mulheres temos um espírito de sacrifício acima da média, principalmente no que diz respeito aos nossos filhos, temos tendência a deixar andar estas situações. E era o que eu estava a fazer... Mas graças a Deus o meu marido foi mais lúcido e começou a preparar-me psicologicamente. "Vamos metê-la no infantário". Andou a dizer-me isto durante 1 mês, até que um dia eu cheguei ao final do dia tão mas tão exausta que percebi que não podia continuar assim. Então comecei a ver os pontos positivos da coisa, que até são bastantes. E uma grande amiga (que é educadora de infância) ajudou-me a encontrar o sítio ideal. Um infantário pequenino, de extrema confiança e com profissionais competentes - o Pezinhos de Lã.

Por coincidência (ou não!) surgiu vaga nessa altura (férias do Natal), porque um menino tinha ido viver para outra cidade, e agarrei-a logo. Tinha ficado combinado que no dia 2 de Janeiro, quando o infantário reabrisse, ia com a Carminho conhecer. Andei uns dias bastante ansiosa. Tinha ótimas referências do infantário, mas não conhecia ainda. No dia 2 lá fomos as duas. A Carminho, que sempre foi sociável, estava a passar pela fase normal em que estranham as pessoas e não vão ao colo de desconhecidos. Pelo menos assim à primeira. Mas foi imediatamente conquistada pela educadora e a auxiliar da turma dela, e ficou com elas e com os meninos que estavam a brincar no exterior, enquanto eu fui conhecer o infantário todo. Confesso que isso me deixou profundamente aliviada! Esteve 1 hora na boa, a brincar. Ou seja, no dia seguinte foi tudo mais simples. A fotografia acima foi tirada pela educadora no primeiro dia... ela estava feliz!

A adaptação correu lindamente, mas há aqui 2 fatores importantes a ter em conta: ela é uma criança fácil e eu também não sou de lamechices, nem dou muita abertura para isso. É do género, meto-a dentro da sala, digo adeus e fecho a porta. Ela nem tem quase tempo de reagir. Quanto mais tempo uma pessoa fica lá, pior. Uma ou duas vezes ficou a chorar, mas foi o tempo de eu ir pousar o casaco dela e ela já se tinha calado. Mas na maioria dos dias entra sozinha na sala e diz-me adeus. Ou pede colo à educadora e dá-lhe um grande abraço. Quando vem embora já se despede da educadora e da auxiliar com beijinhos. Isto dá uma tranquilidade enorme, e as mães percebem-me. Isto significa que a tratam bem, e isso é tudo!

Quanto à rotina, eu deixo-a lá de manhã e fazem o acolhimento e iniciam a atividade do dia. Antes do almoço é hora do recreio e quando está bom tempo vão brincar para o exterior. Depois almoçam e dormem a sesta (2 horas). Depois de todos acordarem lancham, terminam as atividades e recreio novamente! Podem ficar até às 18h30, mas eu vou sempre buscá-la mais cedo, assim também evito a hora de ponta.

Pontos positivos: está a ser estimulada diariamente com novas atividades (vou acompanhando tudo o que fazem através de uma app); aprendeu a adormecer sozinha (na sesta da tarde eu dava-lhe colo para adormecer, e ainda não tinha conseguido eliminar esse vício); está a aprender a comer sozinha; come uma grande variedade de alimentos (saudáveis e biológicos); está a aprender a partilhar; fica lá das 9h30 às 17h00, o que me dá imenso tempo para as minhas coisas e o meu trabalho; chega a casa cansada e por isso deita-se cedo (20h30) e dorme lindamente até às 8h30 do dia seguinte. ÚNICO ponto negativo, obviamente, as doenças. Para já ainda só ficou constipada, mas nada de especial. Entrou depois da pior fase - os meses de Novembro e Dezembro.

Na app posso também ver diariamente o que comeu, quanto tempo dormiu, quantos cocós fez e se esteve bem ou mal disposta. Mas sempre que a vou buscar fazem-me um resumo rápido do dia, são extremamente cuidadosas.

Conclusões passado quase 1 mês de infantário: estou super contente com a nossa decisão de a meter lá. Estou menos tempo por dia com ela, mas sinto que o que estou tem mais qualidade, por isso acaba por compensar. E ela está a crescer e a desenvolver-se a olhos vistos!

Se tiverem alguma dúvida enviem-me uma mensagem interna pelo instagram.

1 comentário on "A Entrada no Infantário"
  1. Boa tarde!Parabens pelo post!realmente um tema que preocupa qualquer mamã e em breve irei passar pelo mesmo!de facto no geral estar em contato com outros meninos noutros ambientes com profissionais especializados e competentes faz lhes bem para serem estimulados neuropsicologicamente e a nós pais dá nos um grande descanso!queremos o melhor para os nossos filhos e sem dúvida que a Carminho se vai dar muito bem,parece ser uma menina muito sociável e tranquila !parabéns e muitas felicidades!Essa App que referiu é o proprio infantário que tem?muito bom! Beijinhos e parabéns pelo blog

    ResponderEliminar