O 1º Ano da Carminho

quinta-feira, 6 de setembro de 2018
Meu Deus, já passou 1 ano. Parece que foi ontem que comecei a sentir contrações quando me fui deitar, e às 6h da manhã ela já estava cá fora, perfeitinha e serena. Foi um ano repleto de novidades, tanto para ela como para nós. E olhando para trás só me consigo lembrar de coisas boas, momentos felizes, sorrisos e muito amor. Penso todos os dias na sorte que tivemos com esta bebé, que é tão fácil. Hoje sou uma pessoa diferente, e inspiro-me nela, que leva a vida de forma tão espontânea, e genuína, sempre feliz e com um sorriso contagiante nos lábios.


Ser mãe muda-nos. Cresce em nós um sentido de responsabilidade e todos os dias pensamos que existe agora um ser que depende totalmente de nós. Isto tem tanto de assustador como de maravilhoso. Por um lado, temos medo de errar, de falhar, de não fazer bem. Por outro, a casa enche-se de uma alegria contínua, que nos faz transbordar de felicidade. E vamos percebendo que não temos de ser perfeitas e fazer tudo como manda a regra - temos de seguir o nosso instinto e perceber o que funciona melhor connosco e com o nosso bebé. Acima de tudo, transmitir serenidade, felicidade e amor.

Os primeiros meses são extremamente cansativos, quer o bebé seja fácil ou não. São dias muito intensos, em que precisamos de assimilar muita informação e estar sempre alerta. Mas acho fantástico como o nosso cérebro tende a esquecer essas dificuldades e a reter apenas os momentos bons. Com um bebé em casa, a crescer a olhos vistos, cada dia é uma descoberta para todos. Nenhum dia é igual ao anterior, e por isso passa tão rápido. É mesmo alucinante!

Quando passam os primeiros meses e o bebé começa realmente a interagir connosco e com o que o rodeia, é espetacular. Entramos numa fase em que já é giro incluir o bebé nos nossos programas, porque ele já aproveita, e isso dá-nos uma vontade enorme de sair de casa, fazer coisas novas, combinar programas em família e com os amigos... Ou seja, traz mesmo alegria à nossa vida. Por outro lado, obviamente que também tem coisas difíceis. Quando deixo a Carminho com os avós, embora aproveite para descansar e relaxar e isso faz-me bem, não consigo evitar sentir um vazio imenso. É como se faltasse uma parte de mim. E naturalmente tendemos a evitar os afastamentos. Isto para dizer que é preciso fazer um esforço (um grande esforço!) para preservar os nossos momentos sozinhos e em casal. Não é algo que se proporcione naturalmente - nós temos de fazer por isso.

Mas acho que cada casal vai aprendendo isso com o tempo e conseguimos gerir tudo o melhor que conseguimos, para que estejamos todos felizes. Hoje sinto-me imensamente feliz e realizada. Tenho a melhor filha do mundo, o melhor marido do mundo e acho que estou a conseguir dar conta do recado enquanto mãe, que era algo em que pensava imenso quando estava grávida - se iria ser capaz. Sou capaz e tenho muito orgulho em dizer isto.

Aproveito para vos agradecer muito a vocês, que estão desse lado, por todas as mensagens tão bonitas que nos enviam todos os dias pelo instagram. Tenho sempre vontade de partilhar a nossa vida e a nossa felicidade convosco, porque recebemos felicidade de volta. Obrigada! Este é talvez o post mais lamechas que escrevi, mas a verdade é que é impossível falar de um filho e não ser lamechas. Percebi isso no momento em que ela nasceu.

Parabéns minha querida Carminho <3


Fotografias by @dreamakerphoto
2 comentários on "O 1º Ano da Carminho"
  1. Parabéns para a Carminho e para os papás!! Também eu serei mamã de uma Carminho que nascerá em Dezembro :) sigo a Marta e a sua linda bebé faz tempo e é uma ternura começar o dia a ver a Carminho agarrada ao seu biberão e beber o leitinho tão tranquila. Felicidades

    ResponderEliminar
  2. Muitos parabéns pela Carminho que e linda. Comecei a seguir a seu Instagram porque por 2x já confundiram a minha filhota Carminho com a sua. Fiquei curiosa e realmente são duas bebés semelhantes. Muito giras, Fofas e com personalidade. A minha tem 7 meses. Sandra Cirilo

    ResponderEliminar